O que é carteira de investimentos?

Tempo de leitura: 5 minutos

Descubra o que é carteira de investimentos e tipos de ativos mais utilizados

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que os brasileiros ainda não sabem realizar investimentos.

Os principais pontos apontados pelo estudo mostram que a falta de conhecimento e o preparo financeiro são as principais causas para que o brasileiro deixe de investir.

Assim, 69,5% dos entrevistados preferem colocar o seu dinheiro na poupança do que em outras modalidades de investimento.

No entanto, vale a pena citar que o estudo mostra que a maior motivação por trás do investimento na poupança é a busca pela estabilidade.

A segurança e o desejo de evitar a possibilidade de perda financeira, portanto, são as razões mais citada para a opção pela poupança (56,1%), e também para outros investimentos, como os imóveis (59,8%) e a previdência privada (39,2%).

Neste outro post, nós explicamos detalhadamente quando a poupança deve ser escolhida em relação a outros tipos de investimento. Mas vale recapitular que a poupança é interessante levando-se em consideração o valor e o tempo de investimento.

Se você aplica um valor baixo por um tempo mais curto, algumas opções de investimento não são interessantes pelo valor que você paga de impostos em cima do que foi investido e ganho com a taxa de rendimento.

Uma boa opção para quem quer começar a investir é conhecer alguns termos da área. E um dos termos que está se tornando bem popularizado e interessante é a carteira de investimentos.

Aqui, você irá conhecer mais sobre as carteiras de investimentos, quais são os tipos mais populares e como você pode criar uma.

Não deixe de complementar a sua leitura com esse outro artigo, onde nós damos as dicas de como você pode montar uma carteira de investimentos diversificada.

O que é carteira de investimentos?

Chamamos de carteira de investimentos o grupo de ativos pertencente a um investidor. Esse investidor pode ser tanto pessoa física quanto pessoa jurídica.

Em contabilidade, o termo “ativo” é utilizado para descrever bens, valores e créditos que formam o patrimônio de uma pessoa ou empresa. Um ativo pode ser um carro, uma casa, uma conta poupança ou ações na bolsa de valores.

O grande benefício de uma carteira de investimentos é a possibilidade de se trabalhar com diferentes riscos: pode-se ter ativos de baixo risco e rentabilidade média, ou ativos de alto risco e alta rentabilidade.

Um exemplo de ativos de baixo risco são os títulos do tesouro direto; já um exemplo de ativos de alto risco são os fundos imobiliários – leia mais sobre o tesouro direto aqui e sobre os fundos imobiliários aqui.

Esse benefício da carteira de investimentos traz mais tranquilidade ao investidor ao oferecer menor volatilidade ao patrimônio.

Quais são os tipos de ativos mais comuns em uma carteira de investimentos?

Os ativos mais comuns em uma carteira de investimentos são:

Dentro dessas opções, podem existir outras mais específicas. Lembre-se que o mais importante é você descobrir o seu perfil de investidor e procurar por opções que se encaixem dentro desse perfil e te garantam segurança, tranquilidade e rentabilidade.

Como montar uma carteira de investimentos?

O que e carteira de investimentos diversificada
O que e carteira de investimentos diversificada

Como comentamos anteriormente, o primeiro passo para montar uma carteira de investimentos é conhecer o seu perfil de investidor: você é o tipo de pessoas que está disposta a assumir riscos ou é mais conservador e prefere mais garantias?

Leia  O QUE É VALUE INVESTING: Guia ABSOLUTO

Sabendo o seu perfil de investidor, você será capaz de escolher as aplicações mais apropriadas para você. O que se deve levar em conta neste caso são os riscos que você está disposto a assumir enquanto investidor.

Existem cinco tipos de investidores:

  • Conservador, que procura mais segurança e, se possível, risco zero nos seus investimentos. Normalmente, os investimentos para esse perfil possuem renda fixa, são previsíveis e constantes;
  • Moderado, que aceita algum risco a curto prazo, mas deseja um investimento mais seguro a médio e longo prazo;
  • Balanceado, que aceita algum risco a curto e médio prazo, mas deseja mais segurança nos investimentos a longo prazo;
  • Crescimento, que é um perfil mais complexo e que busca ampliar o seu capital, mesmo que isso signifique assumir riscos a médio prazo;
  • Sofisticado, que é o investidor experiente e que encara o risco como um potencial.

Definindo o seu perfil de investidor, chega a hora de escolher:

  • Prazo de aplicação, que pode ser a curto, médio ou longo prazo;
  • Tolerância de risco, que pode ser baixa, média ou alta.

Em seguida, determina-se qual tipo de renda é a mais interessante para o seu perfil. As rendas se dividem em dois grupos – fixa e variável – e englobam os seguintes tipos de investimento:

O que uma carteira de investimentos deve conter
O que uma carteira de investimentos deve conter

Finalmente, você irá determinar o quanto vai investir na sua carteira de investimentos. Lembre-se de levar em conta todos esses itens que mostramos acima e de pensar nos seus objetivos futuros.

Lembre-se também de conversar com pessoas que tenham experiência nessa área. Se for o caso, procure uma consultoria de investimentos.

Ao construir o seu perfil e determinar o que é melhor para você e para o seu bolso, tenha certeza de que você será capaz de construir uma carteira de investimentos rentável e segura.

Leia  Como escolher uma boa corretora de valores?
O que é carteira de investimentos?
4.5 (90%) 4 votes